segunda-feira, 3 de março de 2008

Difícil de acreditar

Observando a grande bagunça que tinha virado o céu com tantas pessoas entrando, tanto movimento, São Pedro decidiu tomar algumas providências.
— Vamos mudar tudo! — disse ele, para os anjos-funcionários
— Agora para entrar no céu a pessoa tem que contar a história da sua morte... Se a história for muito triste, a pessoa entra... Senão fica no purgatório, no inferno! Se vira! Ah, isso aqui está ficando muito cheio!

No dia seguinte o céu estava todo cercado com portões altos e formou-se uma grande fila na portaria. E o anjo Gabriel foi orientando o pessoal:
— Gente! O negócio é o seguinte: cada um de vocês vai contar como morreu e eu vou decidir se vocês vão ou não entrar no céu, OK?
Então o primeiro homem da fila começou a contar sua história:
— Eu estava desconfiando que minha mulher estava me traindo então hoje cheguei mais cedo no meu apartamento, no décimo segundo andar, pra pegar ela no flagra.
— Quando eu cheguei ela estava pelada na cama, mas eu revirei a casa inteira e não achei ninguém! Quando já estava desistindo, olhei pra sacada e vi duas mãos penduradas... Ah, era o desgraçado!

— Não pensei duas vezes, fui até a sacada e pisei nas mãos dele até ele cair... Mas o filho da mãe caiu em cima de um toldo e sobreviveu... Aí corri pra dentro de casa pra pegar a coisa mais pesada que tivesse e jogar em cima dele.
— Reuni minhas forças, carreguei a geladeira até a sacada e joguei no miserável... Acertei em cheio! Mas fiz tanta força que fiquei tonto e caí, bem em cima do imbecil... Aí eu morri...
— É, boa história! — disse o anjo, ainda meio confuso nessa nova função — Pode entrar... Próximo!

— Er, oi anjo! — disse o próximo sujeito da fila — Eu estava no meu apartamento, no décimo terceiro andar, fazendo meus exercícios diários na sacada e, de repente, perdi o equilíbrio e escorreguei...
— Por sorte eu me agarrei na sacada do apartamento de baixo, mas quando estava me erguendo, apareceu um maluco pisando nas minhas mãos e gritando... Aí não teve jeito!
— Caí de lá de cima... Por sorte, caí em cima de um toldo aí pensei "Estou salvo", mas o maluco não se deu por satisfeito e jogou uma geladeira em cima de mim! Aí eu morri, né! Fazer o quê...

O anjo se esforçou pra segurar o riso e mandou ele entrar.
Então veio o terceiro homem da fila:
— Olha, você não vai acreditar, mas eu estava pelado, dentro de uma geladeira...

Nenhum comentário: